Acompanhe:

  • Twitter - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White SoundCloud Icon
  • White YouTube Icon

© 2019 by Bogotah. Todos os direitos reservados.

Please reload

Recent Posts

"Um Brinde ao Fim do Mundo" disponível nas plataformas de streaming

January 25, 2016

1/1
Please reload

Featured Posts

Resenha do álbum no site Metal PhD

May 19, 2016

Quanto orgulho ler essa resenha! Muito obrigado Metal PhD, ficamos muito honrados com essa resenha. Confira a resenha na íntegra abaixo.

 

"Um Brinde ao Fim do Mundo” é o primeiro álbum de estúdio da banda carioca Bogotah. A banda está na ativa desde 2013, e seu primeiro trabalho é fundamentado em volta de uma obra conceitual, formada por 10 faixas, que retratam sobre a história de uma pessoa que se arrepende de trabalhar e acreditar em um governo totalitária e decide juntar-se aos insurgentes em busca de liberdade ao seu povo. As letras envolvem muitos conceitos e reflexões pessoais, filosóficas e políticas sobre a situação atual do Brasil e sobre as atitudes da sociedade.O álbum possui uma mescla de diferentes gêneros e diversas vertentes do metal, que criam uma personalidade e sonoridade bem características da banda, que é formada por excelentes músicos, que juntos, criaram uma obra para se orgulhar. O guitarrista Igor Figueiredo é um verdeiro monstro de muita criatividade. Que conseguiu compor excelentes riffs e colocá-los em harmonia, para obter um grande resultado. Além de solos muito bem executados, harmonizados e intensos.A faixa de abertura é uma explosão de energia. “Liberto o Monstro” é uma música bem intensa, com passagens e riffs criativos e pesados com muito groove e solos incríveis. Os versos foram muito bem escritos, e o refrão é bem contagiante, fica facilmente gravado na memória em apenas segundos.“Em Nome da Paz” é uma faixa bem mais melódica. Um grande trabalho do Renan Lynx, que usou toda sua potência vocal para fazer inteligentes transições entre o vocal melódico, drives e até alguns growls. Além de contar com um excelente obra instrumental de harmonia entre o baixista Rodrigo Cunha, o baterista Davi Hermsdorff e o Igor, que executou um solo com uma distorção bem interessante.Em “Eu Sou o Caos”, o baterista Davi dita o ritmo do início ao fim, com muito uso dos pratos e um bumbo duplo fenomenal. Uma faixa muito energética, e para mim, uma das melhores composições desse álbum. Um prato cheio para fãs de hard rock, com um sonoridade bem moderna e contemporânea.A faixa título do álbum “Um Brinde ao Fim do Mundo”, é uma grande composição. Ela é um pouco mais melódica, e os versos são cantados de forma mais cadenciada, expressando uma angústia e amargura do personagem que conceitua a obra. Ela antecede também uma das grandes composições desse álbum, a faixa “Redenção”.Um destaque para o baixista Rodrigo, que colocou muita personalidade no riff que dita o ritmo total dos versos. Muito presente, e que eleva as tensões ao nível máximo. Uma grande obra, com outro excelente solo. Essa é uma daquelas faixas para se ouvir ao volume máximo dirigindo um carro na estrada.“Lutar por Acreditar” e “Liberdade” são duas faixas de excelentes trabalhos instrumentais. Que demonstram o entrosamento entre os membros da banda, que mesclam riffs e solos marcantes do Igor, magníficos grooves do baixo do Rodrigo, explosão e técnica do Davi, além de letras e vocais do Renan.As duas últimas faixas do álbum, “Liberdade” e “Heróis e Apocalipses Pessoais” são músicas que veem para encerrar o álbum de forma mais cadenciada e melancólica com instrumentos cleans, e bem melódicos. Com destaque para o excelente vocal do Renan, que demonstra grande qualidade e excelente repertório para cantar em diferentes estilos, sem perder a essência.O álbum é uma grande obra. Um resultado magnífico para a notável dedicação e para o trabalho minucioso de composição de cada faixa. Uma junção de músicos criativos, técnicos e que não possuem medo de arriscar, que entregam um álbum de sonoridade moderna e contemporânea, com muita energia e inteligentes reflexões. Este é um excelente álbum de estreia para uma banda que começou a pouco, mas que demonstra muita personalidade e vontade, sem medo de se entregar e que possuem um grande caminho a conquistar."

 

Link para a resenha: http://www.metalphd.com.br/resenha-bogotah-um-brinde-ao-fim-do-mundo-2016/

 

 

 

Please reload

Follow Us
Search By Tags